SAÚDE LGBTQIA+

Práticas de cuidado transdisciplinar

A percepção da carência de literatura científica brasileira e de ensino sobre saúde das pessoas LGBTQIA+ instigou os editores a reunirem profissionais experientes para a criação de uma obra completa, atualizada e contextualizada no cenário da assistência à saúde no país.

Temas tradicionalmente negligenciados na formação e prática dos profissionais de saúde são abordados de forma direta e fundamen­tados em evidências.

O livro elenca as responsabilidades e competências necessárias para a atuação de cada especialista na prática do dia a dia. É indi­cado para docentes, estudantes de graduação e pós-graduação, residentes e profissionais da saúde.

Livro.png
 

CONTEÚDO

Este livro procura instrumentalizar os profissionais da saúde com abordagens da população LGBTQIA+, cobrindo desde aspectos específicos da anamnese e exame físico, até cuidados com pessoas que se encontram em condições de maior vulnerabilidade.O leitor também encontrará uma lista de responsabilidades e competências para cada profissão e especialidade médica relacionadas à saúde das pessoas com diversidade sexual e de gênero, que o auxiliará na sua prática clínica. Este livro é indicado para clínicos gerais, residentes, docentes, profissionais e estudantes de graduação da área da saúde.

Editores.png

EDITORES

Saulo Vito Ciasca – Médico psiquiatra pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP), professor, psicoterapeuta com formação em Psicodrama, Psicoterapia Psicodinâmica Breve e Teatro. Coordenador da Área da Saúde da Aliança Nacional LGBTI+. Coordenador da Pós-graduação em Psiquiatria pela SANAR. Professor da disciplina de Saúde LGBTQIA+ na graduação em Medicina pela UNINOVE e de cursos de pós-graduação na área de sexualidade no Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da FMUSP (IPq-HCFMUSP), Hospital Pérola Byington, FMABC, UNISAL e IBCMED. Pesquisador e colaborador voluntário do Ambulatório Transdisciplinar de Identidade de Gênero e Orientação Sexual (AMTIGOS) do IPq-HCFMUSP, especializado no cuidado de crianças e adolescentes com vivências de variabilidade de gênero. Membro da Comissão de Diversidade Sexual e Gênero da OAB. Membro voluntário da ONG Mães pela Diversidade. Coordenador de Saúde da Aliança Nacional LGBTI+. Membro da World Professional Association for Transgender Health (WPATH). Co-fundador do Cursinho Pré-Vestibular MedEnsina.

Andrea Hercowitz - Pediatra e hebiatra pela AMB e SBP. Membro dos Departamentos de Adolescência e de Pediatria Legal da Sociedade de Pediatria de São Paulo. Médica voluntária no Ambulatório Transdisciplinar de Identidade de Gênero e Orientação Sexual (AMTIGOS) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Coordenadora de Saúde da ONG Mães pela Diversidade – SP e Coordenadora de Saúde da Aliança Nacional LGBTI+. Hebiatra da Casa Viva Clínica de Tratamento de Transtornos Alimentares. Hebiatra do Centro de Especialidades Pediátricas do HIAE. Professora convidada da Faculdade Israelita de Ciências da Saúde Albert Einstein.

Ademir Lopes Junior - Médico de família e comunidade com graduação e residência pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (FMUSP). Coordenador da Residência de Medicina de Família e Comunidade da FMUSP. Especialista em Educação de Profissionais da Saúde pela Universidade Federal do Ceará/Programa Faimer Brasil. Co-coordenador do Grupo de Trabalho de Gênero, Sexualidade, Diversidade e Direitos da Sociedade Brasileira de Medicina de Família e Comunidade e do GT de Populações (In)visibilizadas da Associação Brasileira de Educação Médica. Médico assistente no Centro de Saúde Escola Samuel B. Pessoa – FMUSP e Coordenador da Preceptoria Médica para profissionais da Estratégia de Saúde da Família na Associação Saúde da Família.  Coordenador de Saúde da Aliança Nacional LGBTI+. Membro da World Professional Association for Transgender Health.

 
pexels-pixabay-415071.jpg

LIVE DE LANÇAMENTO

O livro foi lançado em evento online no dia 9 de fevereiro. Perdeu? Clica aqui embaixo para assistir!

 
 

O QUE DIZEM POR AÍ

"Precisamos prescrever a diversidade. O único efeito colateral é a possibilidade de um mundo melhor, mais inclusivo e saudável literalmente para todos."

Lúcia Helena, VivaBem